Libertarianismo, anarcocapitalismo, agorismo, utilitarismo, jusnaturalismo, capitalismo, ANCAP, minarquismo, libertário, anarcocapitalista, ciências libertárias, política, pensadores, economia, filosofia, transhumanismo
O Libertario

O problema da educação brasileira


Warning: get_headers(): php_network_getaddresses: getaddrinfo failed: Name or service not known in /home/olibertario/public_html/wp/wp-content/themes/Gameleon/includes/functions.php on line 324

Warning: get_headers(http://wpt.ninja/s/?u=olibertario.com.br): failed to open stream: php_network_getaddresses: getaddrinfo failed: Name or service not known in /home/olibertario/public_html/wp/wp-content/themes/Gameleon/includes/functions.php on line 324

Primeiramente venho pedir desculpas pelo meu sumiço, estou a algumas semanas sem fazer artigos, mas saibam que a partir de hoje farei artigos semanalmente.

O Brasil vive um grave problema na questão da educação, essa discussão se intensificou a partir do dia 22 de setembro, dia em que o governo Temer lançou a tão falada reforma da educação(e 1 dia depois voltou atrás), reforma essa que tornava matérias como filosofia, sociologia, artes e educação física opcionais, essa reforma gerou uma grande revolta por parte da esquerda brasileira que protestou contra isso afirmando que essas matérias(filosofia e sociologia) fazem os alunos pensarem. Primeiramente eu afirmo que sou a favor da reforma(ou era, visto que o Temer voltou atrás), e digo mais, defendo que todas as matérias sejam opcionais, nas escolas brasileiras percebemos claramente o desinteresse dos alunos pelo estudo, então qual a lógica de forçar um aluno a estudar aquilo que ele não quer visto que ele simplesmente irá ignorar todo o “conhecimento” que foi propagado pelo professor, esses alunos muitas vezes bagunçam e atrapalham a aula, então como manter matérias obrigatórias pode ser algo positivo? O aluno focando apenas naquilo que ele gosta vai fazer o seu rendimento aumentar, é dessa forma que funciona em países como os Estados Unidos. Vale lembrar que NÃO EXISTE ensino de filosofia e sociologia no Brasil, em filosofia ensinam apenas o básico do básico e se resumem a filósofos já conhecidos(Platão, Aristóteles, Locke, Rousseau, Descartes etc) nada de Nietzsche, nada de Schopenhauer, nada de Ayn Rand e etc. Em Sociologia todo ano nos empurram os clássicos Max Weber, Karl Marx e Émile Durkheim, no máximo nos passam alguns documentários de Bauman e só, nada acima disso.

Outro grave problema na educação brasileira é a tão famosa doutrinação marxista nas escolas, nas escolas brasileiras temos professores claramente de esquerda e alunos ignorantes no que tange a política, economia, sociologia e filosofia, os “educadores” aproveitam-se da ignorância desses alunos para empurrar para eles ideias distorcidas e sempre com um viés de esquerda, ensinam na escola que o socialismo é bom, que a pobreza é criação do capitalismo, que os índios eram bonzinhos, que a crise de 29 e 2008 foram culpas do capitalismo, transformam a história em uma luta de classes etc, isso sem falar nas fontes que os livros do MEC utilizam, autores como Norberto Bobbio, Eduardo Galeano(mesmo depois de discordar do que ele mesmo escreveu) , Noam Chomsky, Leandro Karnal, Paul Krugman e Eric Hobsbawm estão entre as principais referencias, coincidentemente todos os autores citados são de esquerda ou keynesianos, mas cadê autores como Milton Friedman, Nelson Rodrigues, Roberto Campos, Ludwig Von Mises, Luiz Felipe Pondé, Olavo de Carvalho, Leandro Narloch etc para mostrarem também um pensamento oposto ao apresentado, cadê a diversidade de pensamentos?

O livro escolar “História e vida integrada” enumera problemas do governo FHC (1995-2002), como crise cambial e apagão, e traz críticas às privatizações.
Já o item “Tudo pela reeleição” cita denúncias de compra de votos no Congresso para a aprovação da emenda que permitiu a recondução do tucano à Presidência.
O fim da gestão FHC aparece no tópico “Um projeto não concluído”, que lista dados negativos do governo tucano. Por fim, diz que “um aspecto pode ser levantado como positivo”, citando melhorias na educação e a Lei de Responsabilidade Fiscal.
Já em relação ao governo Lula (2003-2010), o livro cita a “festa popular” da posse e diz que o petista “inovou no estilo de governar” ao criar o Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social.
O escândalo do mensalão é citado ao lado de uma série de dados positivos.
Ao explicar a eleição de FHC, o livro “História em Documentos” afirma que foi resultado do sucesso do Plano Real e acrescenta: “Mas decorreu também da aliança do presidente com políticos conservadores das elites”. Um quadro explica o papel dos aliados do tucano na sustentação da ditadura militar.
Quando o assunto é o governo Lula, a autora -que à Folha disse ter sido imparcial- inicia com a luta do PT contra a ditadura e apenas cita que o partido fez “concessões” ao fazer “alianças com partidos adversários”.
Em dois livros aprovados pelo MEC, só há espaço para as críticas à política de privatizações promovida por FHC, sem contrabalançar com os argumentos do governo. Já na apresentação da gestão Lula, há dois livros que não citam o mensalão.
Em “História”, uma frase resume o caso, sem nomeá-lo: “Em 2005, há que se destacar, por outro lado, a onda de denúncias de corrupção que atingiu altos dirigentes do PT, inúmeros parlamentares da base do governo no Congresso e alguns ministros do governo federal”.
A Folha não conseguiu falar com os autores da obra.
Uma das críticas feitas a Lula é o fato de ter continuado a política econômica do antecessor.
Os livros aprovados pelo MEC no Programa Nacional do Livro Didático são inscritos pelas editoras e avaliados por uma comissão de professores. Hoje, 97% da rede pública usa livros do programa.
São analisados critérios como correção das informações e qualidade pedagógica. As obras aprovadas são resenhadas e reunidas em um guia, que é enviado às escolas públicas para escolha dos professores.

Após tudo que isso que já foi relatado percebemos que há sim uma forte doutrinação com viés de esquerda nas escolas, ocultam autores libertários/liberais e conservadores para apresentarem apenas fontes com um forte viés esquerdista, pegam alunos que nunca leram nada na vida e os colocam em movimentos estudantis para servirem como massa de manobra, se a escola ensina sobre Marx e Engels por quê não ensinar sobre seus críticos como Ludwig Von Mises e Böhm-Bawerk? Eu vos respondo, a escola não ensina pensadores opostos ao marxismo justamente com o intuito de manipular seus alunos, de fazer com que eles acreditem fielmente em mentiras e falacias econômicas, é isso que o PT faz nas escolas, manipula seus alunos para mante-los em uma bolha ideológica a serviço da Nova Ordem Mundial.

Algumas boas obras para desmascarar seu professor de humanas esquerdista são os guias politicamente incorretos do jornalista Leandro Narloch, “as 6 lições” de Ludwig Von Mises, “A teoria da exploração do socialismo/comunismo” de Böhm-Bawerk e “Livre para escolher” do nobel da economia Milton Friedman, as obras estarão em pdf la embaixo.

550351_298954270208467_379722128_n

Nova História Crítica 8ª série - Neoliberalismo

farc

Nova História Crítica - Cuba 2

964649_10200543507442930_999275134_o

Acima fotos retiradas de livros de história utilizados nas escolas tupiniquins

No vídeo abaixo o professor de história Ismael Moura relata porque a maioria dos professores de história são de esquerda
https://www.facebook.com/ismael.moura.52/videos/10210375698459923/

 

FONTES:

http://www1.folha.uol.com.br/fsp/poder/po0105201102.htm

5 exemplos de como a doutrinação ideológica atua na educação brasileira


http://www.viajandoemfamilia.com.br/como-funcionam-as-escolas-nos-eua/
http://g1.globo.com/educacao/noticia/temer-apresenta-medida-provisoria-da-reforma-do-ensino-medio-veja-destaques.ghtml
http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2014/05/1460235-eduardo-galeano-muda-de-ideia-sobre-as-veias-abertas-da-america-latina.shtml
https://portalconservador.com/livros/Eugen-von-Bohm-Bawerk-A-Teoria-da-Exploracao.pdf
http://www.mises.org.br/files/literature/As%20Seis%20Li%C3%A7%C3%B5es%20MISES.pdf
http://solepro.com.br/Textos/Historia/LeandroNarlochLatina.pdf
http://solepro.com.br/Textos/Historia/LeandroNarlochMundo.pdf
https://agendadasbugigangas.files.wordpress.com/2011/05/leandro-narloch-guia-politicamente-incorreto-da-histc3b3ria-do-brasil.pdf
file:///C:/Users/Lucas%20Sampaio/Downloads/MILTON%20FRIEDMAN%20-%20LIBERTAD%20DE%20ELEGIR.pdf

ps: não achei o livro do Friedman completo e em português, o máximo que encontrei foi um resumo em espanhol

Libertário individualista utilitarista
Blogueiro
Colunista do O Libertário
Youtuber
Estudante de direito
Jogo poker e xadrez nas horas vagas

Compartilhe nas redes:
Libertário individualista utilitarista Blogueiro Colunista do O Libertário Youtuber Estudante de direito Jogo poker e xadrez nas horas vagas

No comments

Deixe uma resposta

Vídeo da semana

Imposto é roubo

Anúncios

Contador

  • 75 posts
  • 1620 comments